Nos Cinemas

"Sex and the City 2"... simplesmente um abuso
Por Paulo Costa

Estréia hoje em todo o país um dos filmes mais aguardados do ano, "Sex and the City 2", continuação do megasucesso de 2008, baseado em um dos mais populares seriado americanos exibido pela HBO que teve ao todo seis temporadas e ficou no ar de 1998 a 2004.

Desta vez você irá descobrir o que aconteceu depois do "sim" e que a vida é exatamente como todos gostariam que fosse, a não ser, por algumas surpresas que vem por aí... uma glamurosa e ensolarada aventura levará Carrie, Samantha, Miranda e Charllote de Nova York para um dos destinos mais luxuosos, exóticos e enigmáticos do planeta, um lugar onde a festa nunca termina e cada esquina esconde um novo mistério. Essa será uma oportunidade única para as quatro amigas, que se descobrem envolvidas nas tradicionais regras do casamento e da maternidade, a tentarem lutar contra isso.

Afinal, às vezes tudo o que você precisa é escapar com as suas amigas.
A direção do filme ficou por conta de Michael Patrick King a partir do roteiro de sua autoria, baseado no seriado criado por Darren Star ismnpirado no livro de mesmo nome da escitora Candace Bushnell.

O elenco original da séria e do filme de 2008 retornam nesta segunda parte que conta justamente tudo o que está acontecendo dois anos depois do filme anterior. Além das principais Sarah Jessica Parker, Kim Cattrall, Cynthia Nixon e Kristin Davis, Chris Noth volta no papel do Mr. Big e John Corbett, que no seriado interpretou um dos amores de Carrie (que se eu não me angano participou de duas das seis temporadas) também retorno pra poder dar uma esquentada na situação.

Vale também comentar as participações especias de Tim Gunn, apresentador do realityshow Project Runway, da atriz Penelope Cruz e da também atriz e cantora Miley Cyrus, todos presentes em cenas divertidas do filme, sem falar da mais que especial aparição de Liza Minelli.

Outro ponto fortissimo é sem dúvida a trilha sonora do filme, um verdadeiro show a parte, com canções desde True Collors da 'patinho feio do rock' Cindy Lauper, até a versão divertidissima de Single Ladies da Beyonce, interpretada por Liza Minelli, sem contar a faixa I'm Woman cantada pelas atrizes do filme, fora as faixas instrumentais, e a música tema com um toque arabe.

O figurino, sem palavras, mais uma vez um arraso, e sem dúvida o vestido usado por Carrie (Sarah Jessica) na arte final do cartaz do filme é um espetáculo, porém o que seria falar de "Sex and the City" e não comentar ao menos um paragrafo sobre seu figurino? Seria o mesmo que não falar de "Sex and the City", por isso fica um aviso: fashionistas de plantão, este filme está muito mais caprichado do que os 80 vestidos usados por Carrie no longa anterior, por isso não desgrudem os olhos da tela nem por um minuto sequer!
E por falar em desgrudar os olhos da tela, o filme tem aproximadamente 2h30 de duração, o que para nós, meros apreciadores desta luxuosa saga, não parecem ter ao menos 30 minutos, são 2h30 de pura diversão sem perder o ritmo, quando a trama vai cair em algo monotono rola uma reviravolta ou alguma palhaçada da Samatha e a história continua seguindo divertidissimamente perfeita até seu desfecho, que dá vontade de continuar sentado na poltrona pedindo por mais.

"Sex and the City 2" é simplesmente um abuso, que não desapontará nenhum fã dessas glamurosas heroinas e que deixará todos nós pedindo por mais um filme, que com certeza, se continuar nesse ritmo só receberá elogios e fará com que todos continuem pedindo por mais.










Imagens e vídeos: Divulgação/Warner Bros. Pictures

Comentários