"Speed Racer", nada além de efeitos especiais.


Depois do grande sucesso que foi a trilogia "Matrix" ("Matrix" de 1999, "Matrix Reloaded" e "Matrix Revolutions", ambos de 2003) , os irmãos Wachowski repetem o feito nos citados anterior ao dirigir o mais novo sucesso de bilheteria "Speed Racer" (EUA/2008), porém o filme não passa de apenas efeitos em cima de mais efeitos, com uma história pouco interessante e até mesmo cansativa.
Baseado na antiga série de TV grande sucesso da decade de 60 a trama gira em torno de Speed Racer, interpretado por Emile Hirsch de "Alpha Dog", um jovem extremamente rápido nas pistas de corrida. Nascido para competir, ele é agressivo, instintivo e destemido ao volante. O único oponente à sua altura é a lembrança de seu falecido irmão, o lendário Rex Racer, o qual idolatrava. Quando Speed dispensa uma lucrativa e tentadora oferta da empresa Royalton Industries isto deixa o dono da companhia, Royalton furioso. Logo Speed faz uma importante descoberta: que os resultados de algumas das corridas mais importantes da temporada são pré-determinadas por um grupo de magnatas impiedoso, que manipula os principais corredores para aumentar seus lucros. Com isso a única maneira de Speed salvar os negócios da família é derrotando Royalton em seu próprio jogo. Para tanto ele recebe a ajuda de Trixie (Christina Ricci), sua fiel namorada, e se junta ao seu antigo rival, o Corredor X (Matthew Fox), para enfrentar o mortal rally, que tirou a vida de seu irmão tempos atrás.
Mais uma vez os Wachowski conseguiram surpreender com efeitos de ultima geração, pistas de corrida super futuristas, cenas de ação de gelar a barriga, tudo isso misturando realidade e graficos em 3D, porém o filme se resume a apenas isto, efeitos e mais efeitos, ou seja "Speed Racer" não é nada mais do que efeitos de última gerção e só.

Comentários