Play | Filmes para assistir no Halloween
Séries | "Julie and the Phantoms", por Jurandir Vicari (Resenha)
Literatura | Chegou ao Brasil a nova fase dos Mutantes mais famosos da Marvel
Play | "Enola Holmes", por Jurandir Vicari (Resenha)
Play | "Mulan", por Paulo Costa (Resenha)
Music | Alan Parker e "The Commitments - Loucos Pela Fama", por Rodrigo Fidalgo (Resenha)

“Anjos e Demônios”

Estréia hoje um dos blockbusters mais aguardados do ano
Tom Hanks está de volta na pele do simbologista Robert Langdon, só que desta vez ao lado da cientista Vittoria, onde após a morte do papa, a dupla tentará impedir um atentado contra o Vaticano, no que tudo em dica será cometido pela sociedade secreta conhecida como Illuminati.

“Anjos & Demonios” (Angels & Demons, EUA, 2009) que estréia hoje em todo o país é baseado no romance de Dan Brown e os eventos aqui acontecem antes de “O Código Da Vinci” ao contrário do que aconteceu com as adaptações.

Tom Hanks conseguiu amadurecer seu personagem nesta seqüência, deixando-o ainda mais sarcástico e engraçado, afinal, desde o primeiro filme o personagem já exigia isso. Ewan McGregor também está muito bem, numa atuação de tudo que estamos acostumados a vê-lo realizando, desta vez ele encara o desafio de interpretar um camerlengo, um tipo de padre encarregado de cuidar do papa.

O filme além de uma ótima fotografia, que incluía as belíssimas locações de Roma, e uma fantástica trilha sonora instrumental comanda pelo lendário Hans Zimmer, o filme consegue misturar a dose certa de ação, suspense e drama.

Um ponto forte, o filme consegue ser mais fiel ao livro, claro que existem algumas falhas e vários cortes, porém ainda assim o filme se consagra por ter conseguido manter a mesma essência da obra e principalmente, por conseguir mostrar que o que o corrido antecede o que virá a acontecer em “O Código Da Vinci”.

Para quem leu o livro será um filme razoável, mas tenho toda a certeza de que não o leu, achará o filme o máximo.


Trailer do filme:


Imagens: Divulgação / Sony(Columbia)
Texto: Paulo Costa