Cinema | Alpha Filmes inaugura Cine Drive-In em Barueri
Play | "Mulan", por Paulo Costa (Resenha)
Music | Alan Parker e "The Commitments - Loucos Pela Fama", por Rodrigo Fidalgo (Resenha)
Séries | "Boca a Boca", por Jurandir Vicari (Resenha)
Literatura | Chegou ao Brasil a nova fase dos Mutantes mais famosos da Marvel
Replay | "Whisky", por Rodrigo Fidalgo (Resenha)
Play | "SCOOBY! O Filme", por Jurandir Vicari (Resenha)

"A Partida"

Engraçado, reflexivo e emocionante

Não existe outra maneira de descrever “A Partida” (Okuribito / Departures, Japão, 2008), ganhador do Oscar 2009 de Melhor Filme Estrangeiro, que estréia no Brasil dia 05 de Junho, como uma obra de extrema sensibilidade poética.

O filme possui uma otima fotografia, um enredo leve e despretensioso, mas ao mesmo tempo engraçado, reflexivo e comovente, além da maravilhosa trilha sonora instrumental que inclui a Nona sinfonia de Beethoven.

“A Partida” conta a história de Daigo, um violoncelista que vê seus sonhos desmoronarem, quando a orquestra em que tanto batalhou para fazer parte é dissovilda. Daigo resolve então voltar para sua cidade de origem no interior do Japão juntamente com sua esposa Mika, que diante da situação se demosntra compreensiva.

Em busca de um novo trabalho, ao verificar os classifiados, ele se depara com um anuncio simples que não faz nenhuma exigência. O que parecia algo comum, aaba mudando a vida de Daigo, e principalmente a vida de todos ao seu redor.

Com cenas engraçadas e comoventes, o filme merece a atenção de todos, pois de uma simples obra de ficção poemos tirar grandes lições.

Há muito tempo que eu não assisti a um filme assim.

Trailer do filme:



Imagens: Divulgação / Paris Filmes
Texto: Paulo Costa