"Quanto Dura o Amor?"

Filme retrata o amor contemporânea na cidade de São Paulo

Nos dias atuais, principalmente para quem vive em uma grande cidade, vive numa correria desgastante no dia-a-dia, e nessa correria perdemos oportunidades, algumas importantes outras nem tanto, e dentre elas a oportunidade de amar.

É justamente sobre isso que o filme “Quanto Dura o Amor?” (Brasil, 2009), do diretor Roberto Moreira tenta retratar, as diferentes forma de relacionamentos na vida agita de São Paulo, que tem estréia prevista para sexta-feira, 04 de setembro.

O filme se desenrola narrado três histórias no coração da cidade de São Paulo, para ser mais preciso nos arredores da Av. Paulista. Marina, um jovem aspirante a atriz, parte do interior e chega em São Paulo sonhando alto em busca de grandes realizações, ao chegar ela divide um apartamento com Suzana, uma advogada solitária que guarde um grande segredo. Nesse mesmo edifício apenas alguns andares acima mora Jay, um escritor de poesias que procura algum sentido em sua vida. Nas ruas e na noite paulistana, Marina se encanta pela cantora Justine que vive um relacionamento aberto com seu namorado. No escritório de advocacia, Suzane e o colega de trabalho Gil iniciam um namoro, Nuno. E por fim na Rua Augusta, Jay escolhe para ser, como sua parceira ideal, a prostituta Michelle. No ritmo frenético e impiedoso da cidade, entre elevadores e elevados, tropeços e esbarrões, os três viverão a euforia da paixão para descobrir quanto dura o amor.

O filme é um drama, com um mix de romance e comédia totalmente despretensioso que fala justamente sobre o amor contemporâneo, a troca constante de relacionamentos e até mesmo o final triste e a solidão, de forma simples e real, mas ao mesmo tempo divertida e emocionante, e tudo isso sem perder o ritmo e com um ótimo roteiro que colabora muito para não deixar nenhuma ponta solta.

Além da temática o filme vale pelo ótimo desempenho dos atores, Silvia Lourenço (Marina), Paulo Vilhena (Nuno), Danni Carlos (Justine), Maria Clara Spinelli (Suzane), Gustavo Machado (Gil), Fábio Herford (Jay) e Leilah Moreno (Michelle), e também pela boa trilha sonora, que inclui músicas cantadas pela própria Danni Carlos.

Enfim, um filme nacional que não precisou do patrocínio de nenhuma emissora de TV e nem mesmo uma grande distribuidora para provar que temos capacidade de produzir ótimos filmes.

Trailer do filme:


Vídeo da canção tema:



Imagens: Divulgação / Pandora Filmes
Texto: Paulo Costa

Comentários