Uma série que deixa saudades até hoje do seu jeito leve de lidar com assuntos difíceis Por Lulu Ribeiro
Com a série chegando ao fim, podemos ver que a sala dos roteiristas é escura e cheia de horrores Por Pedro Soler e Lulu Ribeiro
Novo romance "O Sol Também É Uma Estrela" também aborda problemas atuais Por Estefania Goto
Um grande jogo "em algum lugar além do mar" Por Ivan Paz
Realidade e fantasia se colidem para contar a história de um dos mais celebrados autores de todos os tempos Por Lulu Ribeiro

Uma Thurman volta às telas em “Marido por acaso"

Atriz interpreta uma doutora e apresentadora de rádio que da dicas sobre relacionamentos
Por Daniel de Rezende - CinePost
A trama acontece porque a doutora Emma Loyd (Uma Thurman), da uma dica sobre um relacionamento que resulta no fim do noivado de Patrick Sullivan (Jeffrey Deam Morgan), que estava para se casar e, por isso, promete se vingar. Sullivan faz de tudo para atrapalha a vida da doutora, que também está para se casar, e de seu futuro marido Richard Bratton (Colin Firth).

O filme, dirigido por Griffin Dunne que também já dirigiu “Da Magia a Sedução”
(Practical Magic) , é uma engraçada comédia romântica, daquelas que te arranca boas risadas, suspiros de tristeza e te faz torcer. Um ponto interessante é o fato de o longa fazer uma mistura cultural, ele mostra um pouco dos hábitos do povo indiano sem caricaturar-los ou supervalorizar a cultura deles. Resumindo, “Marido por acaso” (The Accidental Husband) é um bom filme. Todavia, não vá ao cinema esperando nada brilhante, a produção é bem simples e porque não dizer até ingênua, puro entretenimento. O longa estréia nesta sexta-feira, 07 de agoso, nos cinemas brasileiros.

Trailer do filme:


Imagens: Divulgação/PlayArte

Comentários