"Julie&Julia"

Novo filme de Nora Ephron é leve, despretensioso e divertido... para quem não leu o livro
Por Paulo Costa



“Julie&Julia” de Julie Powell foi sem dúvida um dos livros mais divertidos que li este ano, então, esperar pelo filme foi algo pelo qual aguardei ansioso.

No livro, Powell nos ensina várias coisas além de como Dominar a Arte da Cozinha Francesa, ela nos ensina lições valiosas e principalmente como alcançar nossos objetivos e não desistir deles nos momentos mais difíceis.

Já o filme “Julie&Julia”, que chega nos cinemas nacionais nesta sexta-feira, 27 de novembro, não passa de algo leve, despretensioso e divertido... para quem não leu o livro ou não conhece a história das duas heroínas. Ephron, mesma diretora de “A Feiticeira” (?) conseguiu juntar dois livros, além do de Powell ela mistura a história do livro “Minha vida na França” de Julia Child, e consegue com enorme êxito estragar ao menos um dos livros, pois o de Child ainda não tive a oportunidade de ler.

Child é interpretada por ninguém menos que Meryl Streep, sim ela está fantástica mais uma vez, porém se for para analisar a trama toda em si, a principal é Julie Poweel, interpretada por Amy Adams, e não Child, porém Ephron consegue fazer a receita desandar, e o bolo acaba não crescendo, ao colocar Streep como a protagonista e dar muito mais ênfase a sua história, ou seja, fiquei em dúvida se eu estava vendo o filme certo, ou se eu havia lido o livro errado.

A história é simples, Julie Powell está insatisfeita com o emprego, sem perspectivas e prestes a completar 30 anos, ela decide mudar de vida e encara o desafio de executar as receitas do clássico livro da cozinheira Julia Child no prazo de um ano. Para relatar o feito, ela escreve um blog para uma platéia faminta por suas palavras digitadas, que misturam ingredientes e histórias de vida. A riqueza das centenas de pratos adoça seu cotidiano, e ela começa a experimentar a “joie de vivre” que lhe faltara por tantos anos.

Enfim, se você não leu nenhum dos dois livros, como diria Child “Bom Appetit”, porém se você leu um dos dois livros, sinto muito em lhe informar que você saíra da sala de cinema acreditando que o bouef bourguignon de Nora Ephron ficou tempo demais no forno e acabou queimando, ou que ela não conseguiu fazer ao menos uma receita do MtAoFC.




Imagens e vídeos: (Divulgação)


Comentários