"A Saga Crepúsculo: Lua Nova" - Coletiva de Imprensa

Após um certo tempo guardando esta entrevista, resolvi aproveitar a data de estréia do filme para publicar o texto completo.
Por: Paulo Costa
Fotos: Patricia Estevão

A coletiva de imprensa aconteceu em São Paulo, no dia 01 de novembro, estavão presentes os atores Kristen Stewart e Taylor Lautner.

Ao chegar ao hotel onde aconteceria essa coletiva, uma multidão de fãs se aglomerava na entrada, na espreita de conseguir ver seus ídolos.

Antes do ínicio da coletiva, foram exibidos 15minutos de cenas inéditas do filme, enquanto rolava simultaneamente na sala ao lado a sessão de fotos.

Dentre vários temas, os atores da "Saga" falaram sobre a emoção de viver os personagens, a decisão de escalar ou não o Taylor para "Lua Nova", as diferenças entre "Crepúsulo" e "Lua Nova", o sucesso alcançado pela produção e claro, sobre sua visita ao Brasil.

A seguir a entrevista completa e as fotos deste dia marcante para o "Cine&ia.", que além de tudo eu estava sentado na primeira fila, a pouco mais de 1 metro de distância dos atores:

Pergunta: Quando a seqüência de Crepúsculo foi confirmada, ainda não era certo se Taylor Lautner continuaria no papel de Jacob Black. Como vocês lidaram com a dúvida?

Kristen Stewart: Na cabeça de todo mundo, Taylor Lautner era ideal para o papel. Ele era jovem na época, mas nós sabíamos que ele era o cara certo para o personagem. A mídia fez essa incerteza parecer maior, ainda mais se compararmos ao sentimento do restante do elenco.

Taylor Lautner: Naquela época ainda não existia diretor nomeado. Mesmo sem saber o que aconteceria, eu me centrei no que deveria desempenhar. Me preparei para Jacob mesmo sem saber se continuaria a interpretá-lo.

Pergunta: A Comic-Con 2009 teve um burburinho maior por conta do painel de Crepúsculo e dos fãs da saga que participaram do evento. Como vocês encararam a situação?

Taylor: Nossos fãs são muito emotivos e calorosos aonde quer que estejamos. Isso não aconteceu só na Comic-Con, é em qualquer lugar. Várias pessoas dormiram em frente ao hotel de ontem para hoje, por exemplo!

Kristen: A Comic-Con foi o primeiro lugar que mostrou imagens e trechos de Lua Nova. Hoje tem muito material liberado, mas lá foi a primeira vez. Achei bem legal a interação inédita que aconteceu com os fãs na Califórnia.

Pergunta: Quais são as principais diferenças de Crepúsculo e Lua Nova?

Taylor: Eu não participei ativamente de Crepúsculo, só estive em algumas cenas. Posso falar do trabalho com o Chris Weitz, que é um cara muito talentoso. Foi ótimo.

Kristen: Quando se trabalha com alguém tão talentoso, você se sente desafiada. Chris Weitz deixou que nos apropriássemos de nossos papéis, que pudéssemos construir nossos personagens. No primeiro filme, Bella está totalmente segura. Em Lua Nova, ela não sabe mais nada, mas recupera essa confiança inata com a ajuda de Jacob e com a volta de Edward. A história desacelera um pouco e fica mais real.

Pergunta: A que vocês atribuem o sucesso da saga no Brasil?

Taylor: Acho que a série é muito maior do que histórias de vampiros e lobisomens. Pessoas do mundo inteiro conseguem se identificar com as situações, não importa o país.

Kristen: É, basicamente, uma história de amor. Existe um nível emocional exacerbado que a gente não vê todo dia. Os impactos desse amor alteram inclusive o estado físico de Bella, é algo muito inusitado. Definitivamente a saga não é só sobre vampiros e lobisomens.

Pergunta: Em recente pesquisa brasileira, constatou-se que crianças de 9 a 13 anos preferem Jacob a Edward. Como esse fenômeno pode ser explicado?

Taylor: Não sei, acho que no Brasil existem muitos fãs do Jacob [risos]. Eu adoro a personalidade dele e fico muito grato por ter conquistado o papel e o amor dos fãs.

Pergunta: Com que freqüência Robert Pattinson participa do filme, uma vez que ele quase não aparece no livro?

Kristen: O Robert está bastante atuante em Lua Nova, mesmo que seja só na cabeça de Bella.

Taylor: É uma maneira de desenvolver o triângulo amoroso, já que em Crepúsculo as atenções estavam voltadas para Bella e Edward. Agora Jacob tem a sua vez.

Kristen: É legal, pois você percebe como Bella vai se apaixonando por Jacob. Se vocês não se lembrassem de Edward e Robert Pattinson, provavelmente não reclamariam se ela ficasse com Jacob [risos].

Pergunta: Quais são os argumentos para que Bella escolha Jacob?

Taylor: Sinto que essa pergunta é uma enrascada, mas vamos tentar [risos]. Tudo depende do tipo de menina que ela é e do que ela gosta. Jacob e Edward são opostos.

Kristen: Jacob é ótimo para Bella na teoria. Ela é mais natural quando está com ele, mas as meninas nem sempre escolhem o que parece ser a melhor alternativa [risos]. Eles confundem um pouco amizade e amor.

Pergunta: Vocês leram os livros antes dos roteiros?

Taylor: Definitivamente. Quando filmei Crepúsculo, Jacob era bem diferente. Os livros nos ajudam com os detalhes.

Kristen: Eu estava trabalhando muito na época e não sabia ao certo o que era Crepúsculo. Li o roteiro, gostei muito e aí sim fui atrás dos livros. O roteiro é só um esboço. Sempre que fazemos uma cena icônica nos baseamos nos livros.

Pergunta: Como foi interpretar a mudança da “Bella protegida” em Crepúsculo para a “Bella agressiva” de Lua Nova?

Kristen: Eu não achei difícil essa transição. É uma mudança natural. Em Lua Nova, por conta do que acontece com Edward, Bella amadurece. Ela está se tornando uma mulher, não é mais a menininha de antes.

Pergunta: Taylor, como foi o trabalho de malhação necessário para você interpretar Jacob?

Taylor: Houve muito esforço e levou certo tempo. Logo que acabou Crepúsculo eu comecei a me exercitar e a comer bastante carne e shake de proteínas [risos].

Kristen: E ele nem sabia se realmente continuaria no papel! Esse detalhe torna a sua dedicação ainda maior.

Pergunta: O que vocês fariam se estivessem tão perdidos quanto a Bella de Lua Nova?

Kristen: É difícil me comparar com a Bella. Não que eu não seja capaz de amar daquele jeito, mas tentamos criar para ela coisas mais fortes do que qualquer um possa sentir um dia. Eu provavelmente não faria nada, ficaria na fossa [risos].

Taylor: Vou pensar nessa e, quem sabe, responda mais tarde [risos].

Pergunta: Quais percepções vocês tiveram do Brasil e o que fizeram durante a estadia?

Taylor: Essa é minha parte favorita! Eu adoro churrascarias brasileiras e ontem fomos a uma. Eu amei. Também reparei que aqui existem mais prédios do que eu imaginava [risos].

Kristen: Pode parecer ignorância minha, mas não imaginava que São Paulo fosse enorme desse jeito. Os fãs também foram muito amistosos e amigáveis. Foi demais.



Imagens e vídeos: Divulgação

Comentários