Crítica: Rio

Personagens do filme em material de divulgação internacional (Fox Films)

Rio – O Brasil em animação

Por Amanda Santana

Rio, a mais nova animação do brasileiro criador da série A Era do Gelo que chega aos cinemas de todo o país nesta sexta-feira, 08 de abril, é uma aventura em animação que promete cativar crianças e adultos, além de impressionar a gringos de todo o mundo.

Divulgação - Fox Films
O filme narra a história da arara azul, Blu, que foi capturada logo ao nascer e antes mesmo de aprender a dar o primeiro vôo. Levado a Minnesota, onde foi encontrado por Linda, ele foi criado sem saber voar e domesticado com hábitos americanos, assim se distanciando muito de suas origens.

Anos depois Blu e Linda vão ao Rio com a missão de tentar salvar a espécie da arara azul, já que Blu é o único macho da espécie. A partir daí surgem muitas dificuldades de adaptação dele, seja com Jade, a única fêmea, ou com o choque de realidade que encontrou ao se ver inserido dentro do seu habitat natural.

Mais uma vez Carlos Saldanha volta os olhos da sociedade para graves problemas ambientais, como anteriormente, no título já citado, A Era do Gelo. Só que dessa vez a preocupação é com a importância da preservação de espécies de animais.

O elenco da dublagem original é de celebridades de Hollywood, como Anne Hathaway, Jessé Eisenberg, Jamie Foxx e Will.I.Am, além do brasileiro Rodrigo Santoro.

As cenas e a trilha sonora são exuberantes, com muitas cores e sons que caracterizam a cultura brasileira. Com a direção de Saldanha e trilha de Sergio Mendes, Rio é uma produção de muitos elementos brasileiros, embora seja mais uma animação de produção americana.

É um pouco frustrante observar que talentosos brasileiros precisam de recursos e apoio estrangeiro para desenvolver uma ideia como esta, quando todas as inspirações artísticas estão por aqui.
Blu, Cristo Redentor e toda a beleza do Rio em arte promocional do filme (Fox Films)
O Brasil retratado por Rio:

Rio apresenta muitos problemas sociais do Brasil, sem ser apelativo. Logo no início há cenas que mostram a captura e o cativeiro de aves, retratando o drama do contrabando, que provoca a extinção de muitas espécies.

Divulgação - Fox Films
Em outra cena, saguis ilustram a experiência de turistas que são furtados em pontos da cidade maravilhosa, nesse caso aos pés do Cristo Redentor. Outra realidade mostrada de forma sutil é a do garoto, sem família, que é envolvido nos crimes junto aos contrabandistas.

Com bom humor é mostrado, também, a importância do Carnaval no Brasil, que no filme é estendida até os personagens, aves, que também aproveitam o clima de festa da cidade.

Rio reforça os pontos positivos da cidade maravilhosa e aponta a série de homenagens que a cidade deve receber até 2016, quando será sede das Olimpíadas.



Confira a seguir o teaser-trailer e o trailer dublado do filme:
Fox Films

Fox Films


Comentários