O labirinto psicológico de "Por trás dos seus olhos" Por Vanessa França
Uma série que deixa saudades até hoje do seu jeito leve de lidar com assuntos difíceis Por Lulu Ribeiro
Com a série chegando ao fim, podemos ver que a sala dos roteiristas é escura e cheia de horrores Por Pedro Soler e Lulu Ribeiro
Novo romance "O Sol Também É Uma Estrela" também aborda problemas atuais Por Estefania Goto
Realidade e fantasia se colidem para contar a história de um dos mais celebrados autores de todos os tempos Por Lulu Ribeiro

Cinema: "Caminho da Liberdade"

Uma aventura de proporções inimagináveis e estonteante
Por Paulo Costa
Caminho da Liberdade uma inspiradora história real (Divulgação)


Ao ver o cartaz do filme Caminho da Liberdade (The Way Back), ou qualquer outro material de divulgação do filme jamais se poderia imaginar que veria uma obra estontenate como a que vi hoje. Em cartaz desde sexta-feira, 13 de maio nos cinemas do país, o longa conquista, cativa e emociona ao nos remeter a uma história absolutamente fantástica e real.

Califórnia Filmes
Com um elenco formado por veteranos como Ed Harris e Colin Farrell e alguns rostos novos como Saoirse Ronan (Um Olhar do Paraíso) e Jim Sturgges (Across The Universe e Quebrando a Banca), a trama ambientada em 1940 gira em torno de um grupo de sete prisioneiros presos pelo regime Stalinista que se aproveita de uma nevasca para fugir de Gulag Soviética.

A liberdade desses homens tem um preço e eles têm poucas chances de chegarem a um lugar seguro sem serem pegos novamente além de estarem sempre a beira da morte.

O que se imaginava inalcansável se torna uma aventura de proporções inimagináveis, pois o grupo atravessará todo um continente, partindo do ártico da Sibéria, atravessando o deserto de Gobi, enfrentando o Himalaia, chegando ao Tibet e partindo para alcançarem a tão sonhada liberdade na Índia.

Da primeira a última cena, Caminho da Liberdade segue muito bem ao comando do diretor Peter Weir (Mestre dos Mares) sem perder o ritmo da narrativa ao longo de seus quase 135 minutos e a direção de arte é extremamente delicada e o mais realista possível, retratando com maestria o congelante inverno da Sibéria, o escaldante deserto de Gobi e todas as fúrias da natureza que se encontram pelo arduo caminho, sem esquecer da lindíssima fotografia e as estonteantes locações naturais.

Um elenco talentoso em uma obra inimaginável (Divulgação)

Uma das produtoras responsáveis pelo longa é a National Geographic e excelente roteiro tem como base o livro do autor Slavonir Rawicz lançado no Brasil como o mesmo título do filme pela Editora Record e que parece ser realmente muito bom, principalmente pelo fato de ter originado, o que num apanhado geral, podemos classifcar como um brilhante e obrigatório filme.


Califórnia Filmes

Comentários