Cinema: A Inquilina

Hilary Swank e Jeffrey Dean Morgan se encontram novamente, mas desta vez não será para viver um caso romântico
Por Paulo Costa


Nos últimos tempos foram poucos os filmes de suspense que me divertiram tanto e me fizeram grudar na poltrona até a hora em que tudo termina e os créditos finais começam a rolar na tela.

Divulgação - Paris Filmes
A partir desta sexta-feira, 22, quem gosta de um bom suspense pode correr aos cinemas e assistir A Inquilina (The Resident), pois não faltarão boas doses de sustos sem falar em ótima cenas de perseguição no melhor estilo "cão e gato" até a cena final, o que me faz lembrar de outro ótimo filme e que em certos pontos chega a ser parecido a este laçamento, o suspense Temos Vagas (Vacancy), longa lançado em 2007 com Kate Beckinsale e Luke Wilson.

Em A Inquilina, a oscarizada Hilary Swank interpreta Juliet Dermer, uma jovem médica que depois de um desapontamento amoroso se muda para um novo apartamento. Na sua nova residencia ela conhece Max (Jeffrey Dean Morgan), o locatário que a principio se mostra um homem gentil, educado e todas a outras qualidades mais que fariam qualquer mulher se apaixonar por ele, o que ocorre com Juliet. Mas o que poderia ser um conto de fadas muda drasticamente quando aos poucos Max começa a demonstrar sua verdadeira personalidade além de uma louca obsessão por ela.

Hilary Swank assina também a produção executiva e vale lembrar que ela e Jeffrey Dean Morgan já atuaram juntos na apaixonante comédia romântica P.S. Eu te Amo (P.S. I Love You) lançado no país em 2007. Porém aqui a situação se inverte e ao invés de um encontro romântico tudo se torna uma verdadeira perturbação e o suspense se desenrola muito bem ao longo de seus aproximados 91 minutos, e a química entre os atores chega a ser perfeita com atuações arrepiantes, principalmente a atuação fria, calculista e obsessiva de Jeffrey.

O elenco ainda se completa com as aparições de Christopher Lee como August, o avó do obsessivo Max, que aos olhos da protagonista demonstra perigo, azar o dela. Para quem não se recordar, Lee ficou conhecido por sua atuação como Drácula e outro filmes de suspense/terror produzidos pela Hammer, produtora especializada no gênero que produziu diversos títulos dentro deste segmento por volta da década de 60 e 70 e que agora volta a ativa e é a produtora de A Inquilina, mas que recentemente também produziu a versão americana do terror vampiresco Deixa-me Entrar (Let Me In) que passou despercebido pelos cinemas do país.

Porém noticia boa para os fãs de bons filmes de suspense, provavelmente mais produções da Hammer virão por aí, é só aguardar.


Divulgação - Paris Filmes

Comentários