Bilheteria BR: "Malévola" e "Coringa" mantendo seu reinado. Nem a estreia de "Doutor Sono" tirou o sono dos vilões.
Festival Mix Brasil | Resenha: Retrato de uma Jovem em Chamas, por Jean Gameiro
Resenha: Parasita, por Eduardo Benesi
Resenha: Segredos Oficiais, por Helen Nice
CCXP19: Netflix divulga seu line-up, Ryan Reynolds e elenco de "La Casa de Papel" estão confirmados no evento
Mix Brasil: "Retrato de Uma Jovem em Chamas" e outros destaques do Panorama Internacional
Séries: confirmada a 3ª temporada de "Titãs"

Resenha: Tolkien


Realidade e fantasia se colidem para contar a história de um dos mais celebrados autores de todos os tempos
Por Lulu Ribeiro

John Ronald Reuel Tolkien foi um homem de incrível talento e criatividade. Ele não só lutou na Primeira Guerra Mundial, foi professor e doutor em Letras como criou o mágico mundo da Terra-média que muitos (inclusive  esta que está sentada do outro lado do teclado) tem tanta fidelidade e amor por todos os anões, elfos, magos e hobbits.

No filme da FOX Searchlight, acompanhamos a trajetória de Tolkien contada maravilhosamente por Nicholas Holt ("Mad Max: Estrada da Fúria", "Skins"), desde suas perdas ainda jovem até sua passagem pela Universidade de Oxford. Durante essa viagem, temos maravilhosos vislumbres de como as vivências do escritor se tornaram o mundo mágico que criou nos anos 1920 e vivem conosco até hoje.

Foi incrível poder conhecer as origens do T.C.B.S. (Tea Club, Barrovian Society ou Sociedade Barroviana do Clube de Chá) a irmandade criada por Tolkien, Geoffrey Bache Smith (Anthony Boyle, "Ordeal by Innocence"), Christopher Wiseman (Tom Glynn-Carney, "Dunkirk") e Robert Gilson (Patrick Gibson, "The OA") durante seus anos de escola, sua paixão por criar idiomas e lendas e seu relacionamento com Edith Bratt (Lily Collins, "Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile"), com quem ele foi casado por 55 anos.


O filme tem uma fotografia linda, em especial nas cenas de guerra, e traz a história com uma leveza que nem percebemos seus 112 minutos passarem. Extremamente sucinto, traz o essencial, não tendo cenas desnecessárias em nenhum momento.

Um filme emocionante, divertido e com uma sensação de familiaridade para agradar qualquer um do Brasil até o Condado, "Tolkien" tem seu lançamento marcado para o dia 23 de maio.





Comentários

  1. Sou muito apaixonado pela Terra Média e por todo o universo criado pelo Tolkien, esse texto só me deixou com mais vontade de ver o filme!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário