Cinema | Alpha Filmes inaugura Cine Drive-In em Barueri
Play | "Mulan", por Paulo Costa (Resenha)
Music | Alan Parker e "The Commitments - Loucos Pela Fama", por Rodrigo Fidalgo (Resenha)
Séries | "Boca a Boca", por Jurandir Vicari (Resenha)
Literatura | Chegou ao Brasil a nova fase dos Mutantes mais famosos da Marvel
Replay | "Whisky", por Rodrigo Fidalgo (Resenha)
Play | "SCOOBY! O Filme", por Jurandir Vicari (Resenha)

Resenha | O Caso Richard Jewell, por Paulo Costa



Uma aula de ética jornalística e o poder corrosivo da mídia, "Fake news since ever"

Por Paulo Costa

"O Caso Richard Jewell" é aquele tipo de filme que só mesmo Clint Eastwood conseguiria contar através de cenas minimamente construídas e com total capacidade de criar uma atmosfera de tensão crescente a cada segundo e que culmina em um desfecho arrebatador. O diretor se utiliza de elementos do jornalismo investigativo, dando uma aula sobre ética jornalística e o que a falta dela pode acarretar na vida de muitas pessoas. Algo não tão distante do que vivemos nos dias atuais. "Fake news since ever".

Baseado na história real de Richard Jewell, segurança que se tornou um dos principais suspeitos de bombardear as Olimpíadas de Atlanta, no ano de 1996. Onde na verdade ele foi responsável por ajudar inocentes a fugirem do local e avisar o esquadrão anti-bombas da existência dos explosivos. E é justamente isso que a trama investigativa apresenta, como provar a inocência de alguém que o serviço de inteligencia e a própria mídia já o transformou em um monstro?


Kathy Bates é a mãe de Richard, com uma atuação impressionante protagoniza uma cena que me deixou sem fôlego. Paul Walter Hauser não fica atrás, depois de despontar em "Eu, Tonya", entrega um protagonista que realmente tem muito a dizer através de um personagem que cresce a cada momento e em seu ato final também discursa algo que te deixa com os olhos mareados e te faz sair da sessão reflexivo com tal questionamento.

Sam Rockwell é o advogado de defesa de Richard e Olivia Wilde é Kathy Scruggs, jornalista que ávida por um "furo" de notícias acaba por divulgar que Jewell é o principal suspeito do caso. Os dois  brilham e entregam personagens tão incríveis  cada qual a sua maneira e que traçam a dualidade a respeito das questões midiáticas citadas no inicio.


Jon Hamm e Ian Gomez são os típicos agentes do FBI que quer incriminar qualquer um apenas para tirar a culpa das costas e da proporia polícia ao invés de admitir o sistema falho que permitiu que um atentando terrorista acontecesse. Hamm é o canastrão que poderia plantar provas para incriminar um inocente apenas para não admitir a própria culpa.

"O Caso Richard Jewell" está em cartaz nos cinemas brasileiros e concorre ao Globo de Ouro de Atriz Coadjuvante - Kathy Bates.


O Caso Richard Jewell (Richard Jewell)

País: Estados Unidos
Ano de produção: 2019

Direção: Clint Eastwood
Roteiro: Billy Ray
Elenco: Paul Walter Hauser, Kathy Bates, Sam Rockwell, Jon Hamm, Olivia Wilde, Ian Gomez

Estreia Brasil: 02/01/2020
Duração: 119 min.
Classificação: 14 anos
Distribuição: Warner Bros. Pictures