Cinema | Alpha Filmes inaugura Cine Drive-In em Barueri
Play | "Mulan", por Paulo Costa (Resenha)
Music | Alan Parker e "The Commitments - Loucos Pela Fama", por Rodrigo Fidalgo (Resenha)
Séries | "Boca a Boca", por Jurandir Vicari (Resenha)
Literatura | Chegou ao Brasil a nova fase dos Mutantes mais famosos da Marvel
Replay | "Whisky", por Rodrigo Fidalgo (Resenha)
Play | "SCOOBY! O Filme", por Jurandir Vicari (Resenha)

Music | Semana do Rock - #6. A trilha sonora de "Rock of Ages", por Paulo Costa




Criado a partir do melhor do rock'n'roll do anos 80, "Rock of Ages" possui uma trilha incrível e indispensável

Por Paulo Costa


Empolgante e divertido, o musical "Rock of Ages - O Filme", lançado nos cinemas nacionais em 2012, possui uma trilha de dar inveja, e merece uma resenha só para falar desse trabalho fantástico.

Composta por 20 faixas e um total de 25 músicas, pois temos aqui alguns mash-ups que diga-se de passagem extraordinários, o elenco do filme encabeçado por Tom Cruise e com astros como Catherine Zeta-Jones e Alec Baldwin interpretam o melhor do rock dos anos 80.


Para quem não sabe o que é um Mash-up, nos termos musicais seria uma designação para a palavrar "misturar", ou seja misturar duas ou mais músicas a partir de uma só melodia, e é isso que temos em faixas como a usada na cena inicial, por sinal muito divertida e que nos apresentar seus principais personagens, composta de três musicas "Sister Christian", "Just Like Paradise" e "Nothin' But a Good Time" de Night Ranger, David Lee Roth e Poison respectivamente e interpretadas por Julianne Hough, Diego Boneta, Russell Brand e Alec Baldwin.

Ainda nesse mix temos duas faixas que merecem grande destaque: "Juke Box Hero" (Foreigner) com "I Love Rock 'n' Roll" (Joan Jett) a primeira se passa em uma loja de discos, a lendária Tower Records, e é interpretada por Boneta e Hough e a segunda acontece dentro do escritório da famosa boate Bourbon Room, e é cantada por Baldwin e Brand, são duas cenas separadas que quando se entrelaçam mostram o amor dos personagens ao rock e aos ídolos da época. A outra cena sem dúvida apresenta um dos número musicais que mais gosto no filme aos mesclar "Shadows of the Night" (Pat Benatar) com "Harden my Heart" (Quarterflash), aqui cantadas por Mary J. Blidge e Houghe, que acontece dentro de um Clube Masculino em meio a números acrobáticos por garotas em polidances.

Catherine Zeta-Jones volta a soltar a voz depois de "Chicago" em cenas hilárias em que interpreta "Hit Me With Your Best Shot" (Pat Benatar) e também no mash-up quase no final da trama que mistura "We're Not Gonna Take It" da banda Twisted Sister misturada com "We Built This City" (Starship) cantada por Russel Brand.



As baladas românticas que serviram de trilha para muitos casais apaixonados dessa geração marcam forte presença nas faixas "Waiting for a Girl Like You" (Foreigner) e em outro delicioso mash-up com os hits "More Than Words" (Extreme) e "Heaven" (Warrant), as duas interpretadas pelo casal apaixonado do filme, Diego Boneta e Julianne Hough. Mas o grande mérito vai para as cenas com os "duetos românticos" de Brand e Baldwin com a música "Can't Fight This Felling" da banda REO Speedwagon e a balada da Foreigner "I Want to Know Waht Love Is" por Malin Akerman e Tom Cruise,  estas últimas que depois desse filme mudei todo o meu conceito a respeito de suas lestras, mas que não convém entrar nos detalhes, já que são cenas ao mesmo tempo brilhantes e únicas e de grande impacto na trama.

Falando em Tom Cruise que interpreta Stacee Jaxx, uma transposição literal de Axl Rose para as telonas,  manda muito bem quando abre a boca. Além de "Paradise City" (Guns n' Roses) que não possui um número musical completo, sendo utilizada nas cena de abertura e nos créditos finais, o cara arrebenta na cena em que canta "Wanted Dead or Alive" do Bon Jovi, e que na opinião de uma fã incondicional do cantor e que estava comigo na sessão elogiou muito a performance de Cruise. Não posso também esquecer da cena em que o rockstar encara "Pour Some Sugar on Me" da Def Leppard.

Essa incrível trilha ainda conta com canções memoráveis como "I Wanna Rock" (Twisted Sister), "Any Way You Want It" da Journey que também possui um dos números musicais mais envolventes do longa. "Every Rose Has Its Thorn" (Poison), embala uma cena lindíssima e até mesmo triste que entrelaça o lado solitário dos personagens de Hough, Boneta, Cruise e J. Blige, além de "Here I Go Again" (Whitesnake) que também apresenta os personagens em momentos cruciais de suas trajetórias.


Quem já conhece a trilha e também assistiu ao filme, deve ter notado que em uma das faixas esta a canção "Rock You Like a Hurricane" (Scorpions), que foi interpretada por Tom Cruise e Julianne Hough. Contudo, a musica não aparece no filme, ela faz parte de uma baita de uma cena explosiva, repleta de muito erotismo, que infelizmente foi cortada da versão final para os cinemas por conta da classificação indicativa. Porém esta cena pode ser conferida somente na versão estendida lançada em Blu-Ray, já que as versões em DVD e também disponíveis em plataformas de streaming possuem apenas a citada Versão de Cinema.

E, como a história do filme é praticamente uma adaptação literal (como já descrito na resenha sobre o filme) do hino "Don't Stop Believing", eterno clássico da Journey, essa faixa encerra tanto o CD quanto o filme num grande desfecho sendo interpretada por todo o elenco, e que homenageia essa clássica canção de forma gratificante.

"Rock of Ages - O Filme" é imperdível, e sua trilha é indispensável para qualquer fã do bom e velho rock'n'roll.