"Batem à Porta", novo longa de M. Night Shyamalan ganha trailer intrigante
"Moonage Daydream" continua em cartaz nos cinemas brasileiro
"I Wanna Dance With Somebody" tem empolgante trailer divulgado
"Dark Web: Cicada 3301", suspense estreia no digital
Sandman: Das HQs para as telas de todo o mundo, por Jackie Cristina

Cinema | Documentário "Se Eu Contar, Você Escuta?" estreia nos cinemas



O filme, que marca a estreia da diretora Renata M. Coimbra, é um retrato potente da violência sexual contra crianças e adolescentes


O longa "Se Eu Contar, Você Escuta?" é o primeiro trabalho audiovisual da diretora Renata M. Coimbra. Ele será lançado em dose dupla, na TV e também nos cinemas de São Paulo, Belo Horizonte e Brasília, além de pré-estreias em Natal e João Pessoa. Antes de chegar às salas, ele poderá ser conferido no canal de televisão mineiro TV Serra Geral, que o exibirá no dia 18 de maio, às 20h, e a partir do dia 20, o filme chega às salas de cinema de diversas regiões do país. A data do lançamento foi escolhida por ser o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Um trailer do filme será apresentado na Audiência Pública organizada pelo Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes, que será realizado no Congresso Nacional no dia 12 de maio. O documentário é um relato sensível e necessário, que mostra como a violência sexual mudou para sempre o destino de oito meninas, que já adultas, relatam suas experiências de forma direta e comovente.

A diretora Renata Coimbra conheceu essas mulheres há mais de vinte anos, quando ainda eram adolescentes e estavam em situação de rua. Na ocasião, Renata supervisionava um grupo de assistentes sociais da Prefeitura de Presidente Prudente e gravou as entrevistas com elas. Essas gravações foram redescobertas em uma mudança de residência, quando encontrou uma caixa com as fitas dos depoimentos.

“Ao ouví-las novamente, passei a me perguntar o que aconteceu com aquelas meninas. Elas estariam vivas? Na ocasião, se viam sem saída, mas e agora?”, comenta a diretora. Renata convidou então, Célia Freire, uma das assistentes sociais que acompanhava as meninas e que havia desenvolvido uma forte relação com elas. Juntas, saíram em busca dessas jovens encontrando algumas e se surpreendendo com o destino delas, o que motivou a realização desse documentário.

Longa é um retrato potente da violência sexual contra crianças e adolescentes | Divulgação, Henrique Mourão


Quando perguntada sobre a experiência de dirigir um primeiro filme como esse, Renata destaca: “Há 20 anos atrás, quando eu trabalhava com as protagonistas, ainda meninas, e realizava meus estudos, jamais imaginaria que suas histórias seriam contadas através de um documentário. Eu era uma pesquisadora, acadêmica e embora sempre tenha sido uma apaixonada por filmes desde muito jovem, essa possibilidade estava muito distante. Reencontrá-las, conhecer sobre suas vidas, saber como estavam, como enfrentaram a dura realidade que viveram e sobre suas lutas cotidianas, foi uma experiência reveladora. Poder transmitir suas histórias de dignidade e resistência, compartilhando com o público é de uma satisfação indescritível.”

Sobre a potência do audiovisual para tratar um tema tão complexo, a diretora reforçou: “Acredito que a linguagem cinematográfica, com divulgação de temas complexos que exigem sensibilidade, auxiliam na mobilização social e empatia daqueles que assistem aos filmes. Considerando a gravidade representada pelos casos de abuso e exploração sexual em nosso país, aliada com a intensificação de casos durante a pandemia da Covid-19, inclusive com aumento de relatos de violência sexual no contexto online, atenta para a perpetuação dos mesmos e a necessidade de seu enfrentamento. Tenho expectativa de que o documentário possa promover engajamento social na defesa de crianças e adolescentes que vivem tais contextos.”

O filme “Se Eu Contar, Você Escuta?” fará sua estreia internacional na Califórnia/EUA, onde integra a Seleção Oficial do LOS ANGELES WOMEN IN FILM FESTIVAL 2022.

Em São Paulo, o longa será exibido no Espaço Itaú de Cinema - Shopping Frei Caneca, com sessões seguidas de debate com a diretora nos dias 25, as 14h e 26, as 17h.