"Batem à Porta", novo longa de M. Night Shyamalan ganha trailer intrigante
"Moonage Daydream" continua em cartaz nos cinemas brasileiro
"I Wanna Dance With Somebody" tem empolgante trailer divulgado
"Dark Web: Cicada 3301", suspense estreia no digital
Sandman: Das HQs para as telas de todo o mundo, por Jackie Cristina

Cinema | "Bem-Vinda, Violeta!", com Débora Falabella, ganha teaser trailer

 



Longa fará sua estreia mundial no Brooklyn Film Festival, em Nova Iorque, dia 4 de junho


“Bem-Vinda, Violeta!”, novo longa de Fernando Fraiha (“La Vingança” e “Choque de Cultura”) filmado em Ushuaia, na Patagônia argentina, ganhou um teaser trailer. O longa-metragem é inspirado no romance "Cordilheira", de Daniel Galera, e tem produção da Biônica Filmes em parceria com RT Features e Le Tiro (Argentina). 

O filme narra a jornada de Ana (Débora Falabella), escritora que viaja para um famoso laboratório literário na Cordilheira dos Andes. Lá ela se envolve com Holden (Darío Grandinetti), o criador de um método no qual os escritores abandonam suas próprias vidas para viverem como seus personagens.


O longa é protagonizado pela brasileira Débora Falabella Darío Grandinetti, que interpretou Marco Zuluaga no clássico de Pedro Almodóvar “Fale com Ela” (2002), vencedor do Oscar de Melhor Roteiro Original em 2003. Elenco ainda conta com Germán De Silva, María Ucedo, Freddy Johnson, Jenny Moule, Pablo Sigal e Mariano Sayavedra.

O autor, produtor e diretor Fernando Fraiha já foi reconhecido como Melhor Diretor na 20ª edição do Brooklyn Film Festival em 2017 com o seu primeiro filme, "La Vingança" (2016), também rodado na Argentina. Fraiha é um dos diretores e roteiristas da série “Ninguém tá olhando” (2019), da Netflix, que recebeu o prêmio de Melhor Comédia no Emmy Internacional 2020

A estreia mundial acontece neste sábado, dia 4 de junho, no Brooklyn Film Festival, em Nova Iorque, com a presença do diretor. O lançamento nos cinemas do Brasil está previsto ainda para 2022.

Fernando Fraiha e Debora Falabella durante gravação de "Bem-Vinda, Violeta" | Divulgação, Joel Reyero